Digital clock

quinta-feira, 16 de julho de 2009

Enquanto houver tempo


Arranha


fere


marca


sangra


o grito preso na garganta!


A farpa do poder paralisa,


incomoda,emudece...


Nada quer ouvir porque


não tem resposta.


Até quando permitir


que me amputem a alma?


Não sei o que estou fazendo aqui.


Melhor deixar de herança o fardo amargo.


Não! Não estou fugindo da luta!


Não me entenda assim.


Mas é que me tornei uma ave só.


E eu ,


eu quero ir para onde eu possa voar.


Livre! Sem ditadores.


Sentindo a textura do vento.


Beijando as flores do caminho.


Cantando...sorrindo,


soltando o grito que me maltrata.


Enquanto houver vida!


Enquanto houver tempo!








16/07/09







Nenhum comentário:

Postar um comentário

Viagem...(João Aquino e PC Pinheiro)

Viagem...(João Aquino e PC Pinheiro)
Oh! tristeza me desculpe, estou de malas prontas,hj a poesia veio ao meu encontro já raiou o dia, vamos viajar...
Ocorreu um erro neste gadget

Adorei sua visita!

Deixe seu comentário.Ele é muito importante pra mim. Cris Figueira*

"Espero no seu tocar a sutileza das asas da borboleta."(Cris)

Seguidores