Digital clock

domingo, 31 de maio de 2009

Sentimentos (7)


Ela da terra tropical nativa

Ele do outro lado do mundo

Poesias de além-mar

se unem às poesias de cá

adocicadas pela voz do amor.



31/05/09

Sentimentos (6)


Ela dois olhos de uva

Ele dois pés descalços

amantes enamorados

constroem esperança

em terreno de areia

a qualquer momento

o mar avança.



31.05.09

Sentimentos ( 5 )


Pardais de ares distantes

arrulham palavras de amor

a fêmea traz no bico a flor

e entrega o coração.

O macho envaidecido pensa

ser um pavão.
31.05.09

Sentimento (4)


Retorce-se em libido

- à flor da pele

deseja-lhe a alma

deseja-lhe por inteiro

Por que não ouve

seu gemido?



31/05/09

Pecado//Indulto


Nunca resisto..........................Meu olhar foi o culpado

No teu olhar ...........................Nada me foi roubado

Meu pecado previsto...............Sinta-se absolvido!



(vila) ..........................................................(Solua)

Sentimento (3)


Caminham inteiros

na poesia dos sentidos

mas na estrada da vida

pontas de galhos separam

pares de pés que se desejam

juntos!



31/05/09

Sentimentos (2)


O calendário visitado

marca a data querida.

Amantes se entregam...

Doces fantasias.

Nova data - despedida.
O calendário ignorado,

será substituído.



31.05.09

Dois em um (Poetrix)


Mistura homogênea


Café com leite quentinho


Simbiose de emoções.



maio/2009

Sentimento (1)


O beija-flor

avista sua flor

e vê gotejar

em suas verdes vestes

lágrimas de saudade.



31.05.09

sábado, 30 de maio de 2009

Inquietude


Vira e mexe

ela vai até ele

e mexe na ferida,

na casca solta que sangra

e o machucado quase sarando

ela provoca com sua cisma.


Vira e mexe

ela vai até ele

e mexe as cinzas,

encobertas pelas lembranças

e desenterra o pouco que restou

numa febril fome de justiça.



Cética

Pálida

Míope

Gélida


Alguma coisa incomoda nela

Talvez saber o que não coube a ela

E ao libertar-se então deste torpor

poderá viver intensa um novo amor.


30/05/09


De frente ao espelho


Olho no olho


sob severo julgo


erros e acertos.
30.05.09

Diz que não!


Senta aqui, vem!

vamos debulhar

nossas queixas

e juntar como contas

cada pedacinho bom

do que nos uniu.

Abandona sua birra

sua velha teimosia

ou juntamos sol com lua

ou me esqueça aqui!

Porque sempre vem

e me olha à distância,

eu sinto seu chegar.

Depois como criança

escondido se vai

mas eu sei que quer ficar.



30.05.09

Nossa História (Poetrix)


Páginas soltas,

Como folhas de outono,

Caídas na memória.
30/05/09

Trovinha junina


Hoje a noite está tão fria !
É noite de São João!

Vou ficar rente a fogueira
E provar do seu quentão.


Para ciranda de Inez Freitas (RL)


30/05/09

sexta-feira, 29 de maio de 2009

LÚGUBRE//LÚBRICO


FENECE O AMOR //AVIVA O AMOR

CORAÇÕES ATESTAM //CORAÇÕES EM TRANSE

FALÊNCIA DOS SONHOS.// SENSUAIS DESEJOS.





Israel dos Santos........................Solua



(Recanto das Letras)



29/05/09

quinta-feira, 28 de maio de 2009

Encontro de amor (Poetrix)


Encontro de almas

Encontro com entrega

Encontro sem pudor.

quarta-feira, 27 de maio de 2009

Devaneios


Negro veludo

pontilhado de luz

e um filete de lua.


Quer saber onde fui?

pergunte ao infinito

fui banhar minha alma

e na volta me sentei com o acaso

e você esteve lá...

incrível?

também achei...

ai,ai...aquela música..

estou tão feliz!

não tem preço...esquece!

pode ser efeito da própria alegria.

Já é tarde...muito tarde...

pode ver meu sorriso?

Então, vem! vamos dormir!




28/05/09

Antigo porto





Meu velho marinheiro


seu cais está vazio


o mar - sua estrada -


em maré calma,


espera a visita de nós dois.


Quando voltarás aqui?


Vamos içar a vela


e velejar por este mar


de idéias cristalinas


e ondas curtas.


Atracar na areia cálida


de nossos sonhos,


molhar os nossos pés


nossa alma, nossa vida.


Juntos, agora, sem compromissos


omissos a tudo e a todos.


Cansados de julgamentos tolos


e injustos desencontros.


O casco do navio ainda lembra


a nossa história, a nossa lenda


pois nele tem cravado nosso nome.


Venha antes que a maré encha


ou uma enorme ressaca


me envolva e devolva


à Ilha do esquecimento.






27/05/09

terça-feira, 26 de maio de 2009

A vitória é de quem crê


O véu cai dos olhos

sedados pelo orgulho

magoados pela traição

libertando a alma

que sobreviveu

a todas as emboscadas

A razão se endireita

veste-se de poder

e vai à guerra.

O combate é difícil

as amargas amarras surgem

mas é preciso a luta

e todo céu se agiganta

dando-lhe voz e escudo

e entende que já venceu!
26.05.09

Do que precisas? Me digas!


Estranha sensação perdura

daquele dia em setembro

imagens, palavras e olhares

a enfileirar-se sem tempo.

Me pergunto a toda hora

se me queres algo pedir,

porque sei que te inquietas

e não estás mais aqui.

Minha cabeça confusa

pede socorro urgente

minha alma procura

se ficou algo pendente

Não é nada que me assuste

que me tire a consciência

mas eu sei que te inquietas

é real a evidência.

Do que precisas? Me digas!

Por que não te és permitido?

Mande em sonho um sinal

Que eu entenda o pedido.

Precisas do teu repouso

e algo impede que sigas

se queres de mim o auxílo

Do que precisas? Me digas!



26/05/09


segunda-feira, 25 de maio de 2009

Perdas...




Pobre do meu menino

sentado à beira da estrada

chora a pipa que voou.

Pobre do meu amigo

sentado à beira do nada

chora pelo seu amor.

25/05/09

Pena de morte (Poetrix)


A pena que decreta

em papel poesia

o fim de todo amor.
25/05/09

Certas pessoas...



A coruja espreita


por detrás das folhas


sobre o velho galho


a lua que o céu enfeita.


Ela não tem beleza


não namora o dia


não prateia a noite


ela a inveja e vigia.






25/05/09

domingo, 24 de maio de 2009

Queixume



Ferve a imaginação inconsciente


de certos belos sonhos impossíveis


e queixa-se a alma amargurada

sabendo-se iludida e abandonada.


São delírios herdados da saudade


do fogo do desejo arquivado


que vez por outra invade nossa mente


levando-nos a planar impunemente.


Num breve sussurrar da realidade


retorno ao meu ponto de partida


sabendo minha alma preterida


pelo orgulho e pelo mal da vaidade.

25/05/09

Porta-retrato




Porta a presença do hoje




A saudade de ontem


A ausência de amanhã.

sexta-feira, 22 de maio de 2009

No palco do amor


A vida não é uma encenação

embora seja um espetáculo.

E assim pensando,

alguns seres dedicam-se

in-ten-sa-men-te

à arte de representar.

Decorando falas,

criando personagens,

usando máscaras,

montando um verdadeiro

teatro de sonhos.

Tolos somos em acreditar.

Mas não há como fugir à regra

tamanha a facilidade do artista

em persuadir a platéia

e dela arrancar aplausos

no final de cada ato.

Ao seu lado, me senti coadjuvante,

aprendiz, longe de ser uma estrela.

Resolvi sair de cena.

No palco do amor

você foi o maior ator!
22/05/09
*Participação na Ciranda de Maysa: No palco do amor

Perigoso Veneno ( Poetrix)


Lingua de vizinhos

Olhar do Invejoso

Abraço do Inimigo.








22/05/09

Tem sentido?


Tem sentido?


As pessoas falam tanto de amor


mas por que não conseguem amar?


Mais e mais pessoas desiludidas,


apaixonadas, sofridas, sozinhas.


É um tal de amor proibido, não correspondido,


sem libido, escondido, perseguido...


E por aí vamos.




E como dizia aquela canção:


"Ai, o amor! quando é demais


ao findar leva a paz!"


E o coração jura nunca mais querer


amar de novo.


Mas incorrigível, em alguns, ele quebra a jura.


Tão bom que ele pudesse bater com harmonia


junto a outro coração que lhe trouxesse alegria!


Não falaríamos tanto em solidão, desamor, tristeza,


traíção, abandono, incerteza.




E a saudade?


Saudade? Ah! só da noite de ontem, do passeio na praia,


do jantarzinho a dois, do bate-papo, de dormir abraçadinhos


em frente a TV.




Hunnnnn!!!




Vem cá...e por falar em saudade,


onde anda você?






22/05/09

Lá fora o tempo corre...


Derrapa o sol
na nuvem que passa,
ligeira e sapeca.

Volta ele a sorrir
cobrindo de graça
a doce manhã.

Gente passando
pra lá e pra cá
parecem formigas
nem quase se falam.

Agitam-se as horas
correndo o tempo
deste dia tão lindo
que eu vejo lá fora!


22/05/09

quinta-feira, 21 de maio de 2009

Poetrix----> Encontro lírico

Eu e você

Você e eu

Eu, você e a Poesia.
21/05/09

quarta-feira, 20 de maio de 2009

Hoje...(17)


Hoje...

Está fazendo um friozinho,

um friozinho gostoso

que bate na pele dagente,

dando aquela preguiça!

Vontade de nada fazer...

Ficar assim, bem quietinha,

numa caminha quentinha

assistindo a TV.

Hunnn...

Mas hoje, hoje eu não posso

preciso pegar meu cajado

largar a caminha no aguardo

antes que a chuva caia

e de novo ela me chame.

Aiiiii...(bocejando)

Até soninho me deu!

Hoje tem cheiro de sopa

de chocolate quente

de agasalho e cobertor.

Um livro na cabeceira,

um filme interessante

alguém pra fazer amor.



20/05/09



Felicidade (Acróstico)


Fêz-se a manhã!

E um belo sol surge

Lindo! Brilhante!

Iluminando o dia

Cumprimentando a gente

Invadindo montes

Degelando corações

Abrindo sorrisos

Diluindo prantos

E aumentando a fé!


20/05/09

PISCIS //// VIRGO
















Quisera mergulhar em aquarium, // Pudera esperar nas pedras



Avanços, recuos me movendo, // Como sereia a cantar



Profundeza alcançar. // Um pouco do seu olhar.









Israel dos Santos // Solua

terça-feira, 19 de maio de 2009

*Duplix*






LUA // CORPO CELESTE





Luz que me fascina // Orbitando meu leito,

Unica e bela // Fase pós fase,

A musa dos poetas.//Fantasia sonhos mil.




Solua // Israel dos Santos

Medos (Poetrix)




Ausência de fé
temor do desconhecido
fantasmas da imaginação.
19/05/09

Bem do coração


Às vezes me pego a refletir


sobre a cabeça humana


é tanta maldade contida


que deturpam gestos fraternos,


de amizade oferecida.


Como é bom receber um colinho


ou um iluminado bom dia!


Quando recebo seu carinho


minha alma se anima, sabia?


Carentes todos somos,


não me queira dizer que não.


Vem! me dá um sorriso,


Que faz bem ao coração!






19/05/09

Noites traiçoeiras (Poetrix)




Pesadelos


Insônias


Dor na alma.



19.05.09

Virgo


Pudera esperar nas pedras/

como sereia a cantar/

um pouco do seu olhar.

18/05/09

Lua (Poetrix)


Luz que me fascina

Unica e bela

A musa dos poetas.

segunda-feira, 18 de maio de 2009

A Educação perdeu a educação


A cada dia que passa

A cada descoberta tecnológica

A cada evolução deflagrada

Acontece algo de errado

a humanidade se desumaniza

passando a ser como a máquina

fria, bruta, calculista!

Penso mesmo que estão voltando

à era da Idade da Pedra.

Os antigos valores se diluem

e alguns poucos ainda os tem.

Outros os substituem

e a mídia muito contribui.

Devemos olhar com olhos críticos

sensatos e sem muita crença.

Isso se valer a pena ligar a TV.

Nem os desenhos infantis escapam.

Há um conflito de informações

deturpando o que é certo e

realçando o que há de errado.

E em meio a este fogo cruzado

seguem os novos filhos paridos

educados pelo funk, pelo modismo,

pelo sexo mal conhecido,consentido, concebido.

É um vale tudo e salve-se quem puder!

A Educação perdeu a educação.

Alguns poucos conceitos sobrevivem

Heranças de nossos antepassados.

As mudanças sofridas pelo ato de educar

não foram bem trabalhadas e hoje

pagamos um preço alto demais.

Inverteram-se a ordem dos fatores,

entre educandos e educadores.


18/05/09

Sol (Poetrix)


Sorriso da manhã

Onipotente brilho

Lírico estelar.

18/05/09

sábado, 16 de maio de 2009

O ruído do silêncio (Indriso)


Selei todo meu pranto,

sufoquei meu desejo,

me escondi do teu olhar.



Quem sabe me odiando,

assim me esqueças

e eu te deixe de amar?


Hoje só a poesia fala por mim.


É o ruido do silêncio que escolhi.



16/05/09
* Para a Ciranda de Maysa e Ilse (Rec das Letras)

A um amigo cometa


Meu amigo solitário
da madrugada amante
de voz grave, tranquila
e de olhar penetrante
penso às vezes em ti
sinto uma doce saudade
sempre boa companhia
não te faltava a verdade.
Onde andarás, meu amigo?
em que canto te escondeste?
por que não vens ter comigo?
Foste um cometa errante
que cruzou o meu caminho
deixando no rastro carinhos.
16.05.09

Tal qual imaginamos! (Indriso)



Taças sobre a mesa
tal qual imaginamos
tinto suave/branco e rascante

apenas a linguagem do olhar
o toque das mãos
o sabor dos beijos.

Corpos que se desejam.
Almas que se eternizam.
16.05.09

Sem final


Um piano ao fundo

Um violino afinado

Um convite sensual

Luz de velas

Taças

Nós

juntos

rostos colados

corpos entrelaçados

nosso amor recapiado

nossa história sem final.



16.05.09

Paralelas (Indriso)


Fomos duas paralelas
que caminharam lado a lado
em certo ponto de partida.



Mas as pedras do caminho
desviaram nossa trilha
e assim nos separaram sem saída.




Será que um dia se encontram?



Ou foi só armadilha da vida?


16.05.09

Tortura...(Poetrix)


Desejar o impossível,

Sonhar com o inesperado,

Amar sem ser amado(a).
16.05.09

Quem tirou teu sorriso...(Rondel)



Quem tirou teu sorriso de criança


dilacerando teus sonhos infantis


nunca soube das delícias da infância


não teve um passado tão feliz.





Causa-nos dor, horror,repugnância,


a besta-humana de atitudes vis.


Quem tirou teu sorriso de criança,


dilacerando teus sonhos infantis?



Os poderosos preocupados com a ganância


não enxergam o que acontece no nariz


somente o povo agarrado a esperança


chora e clama mais justiça no país, pra


quem tirou teu sorriso de criança!

16 /05/09



*Dedico às cças, vítimas de violência!

sexta-feira, 15 de maio de 2009

Sair na chuva


Sair a chuva
molhar o corpo


lavar a alma


(lugar comum)


sentir o frio


da alma triste


- reflexão!


Abrir os braços


olhar pro alto


sentir no rosto


a luz de Deus


Sair a chuva


de pés no chão


de cara limpa


dizer adeus


às coisas sujas


mal ingeridas


que te fizeram


mortais feridas


Sair a chuva


sentir o gosto


de nova história


- Renovação!








15/05/09

Viagem...(João Aquino e PC Pinheiro)

Viagem...(João Aquino e PC Pinheiro)
Oh! tristeza me desculpe, estou de malas prontas,hj a poesia veio ao meu encontro já raiou o dia, vamos viajar...
Ocorreu um erro neste gadget

Arquivo do blog

Adorei sua visita!

Deixe seu comentário.Ele é muito importante pra mim. Cris Figueira*

"Espero no seu tocar a sutileza das asas da borboleta."(Cris)

Seguidores