Digital clock

sexta-feira, 1 de maio de 2009

A força da palavra


De repente, me vi assim, viúva

e uma sensação estranha me invadiu.

Senti o peso da palavra triste

segredando em mim: estás livre!

Nunca desejei esta tal liberdade,

o amor já havia sido enterrado.

Inquietou-me, o trágico inesperado

marcando o fim definitivo então.

Mas o meu nome ficou preso ao seu

e a palavra me veste do luto

pois me obriga a usá-la amiúde

ostentando um luto que já não é meu.

Se foi de Deus, eu vou me acomodando

porém confesso diferença faz.

Fica um gosto amargo na garganta.

Talvez um dia não me pese mais.













01/05/09










Um comentário:

  1. LINDO AMIGA...
    LIBERDADE MUITAS VZS É SOLIDÃO..
    MAS...COMO TUDO PASSA, QUE SEJA
    COMO A CHUVA, CAUSA ESTRAGOS ,
    MAS...ELA SE VAI....

    BEIJOS
    VÂNIA

    ResponderExcluir

Viagem...(João Aquino e PC Pinheiro)

Viagem...(João Aquino e PC Pinheiro)
Oh! tristeza me desculpe, estou de malas prontas,hj a poesia veio ao meu encontro já raiou o dia, vamos viajar...
Ocorreu um erro neste gadget

Arquivo do blog

Adorei sua visita!

Deixe seu comentário.Ele é muito importante pra mim. Cris Figueira*

"Espero no seu tocar a sutileza das asas da borboleta."(Cris)

Seguidores