Digital clock

domingo, 25 de abril de 2010

Dor doída


Silencia o coração

da amada,

chora o seu coração.

Tanto ainda que dizer!

Tanto ainda que sonhar!

Que ligeiro foi este sentir,

de mãos entrelaçadas,

de olhares apaixonados,

de beijos trocados

e palavras sussurradas!

Quão vazia fica a alma d'agente

que só as lembranças conseguem completar!

Amigo, senta aqui, entendo essa sua dor doída,

que só o tempo poderá amenizar.

Mas somos todos passageiros nesta vida

e um dia o trem também nos levará.





25/04/2010

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Viagem...(João Aquino e PC Pinheiro)

Viagem...(João Aquino e PC Pinheiro)
Oh! tristeza me desculpe, estou de malas prontas,hj a poesia veio ao meu encontro já raiou o dia, vamos viajar...
Ocorreu um erro neste gadget

Adorei sua visita!

Deixe seu comentário.Ele é muito importante pra mim. Cris Figueira*

"Espero no seu tocar a sutileza das asas da borboleta."(Cris)

Seguidores