Digital clock

quinta-feira, 12 de fevereiro de 2009

À ESPERA

ABRI A PORTA DA CASA,

DEIXEI A ESPERANÇA ENTRAR.

ESPALHEI FLORES NA ENTRADA

E PERFUME PELO AR.

FIZ A CAMA, TIREI PÓ.

PUS O VINHO PRA GELAR.

ARRUMEI NOSSO CANTINHO,

SÓ PRA VER VOCÊ CHEGAR.

A TARDE SE VAI FACEIRA,

É TEMPO DE ME ENFEITAR!

COLOQUEI BRILHO NOS LÁBIOS

E ROUPA DE PASSEAR.

PONHO DISCO NA VITROLA.

- É VINÍCIUS! VAI GOSTAR.

PREPARO A JANTA, O ABRAÇO,

PORQUE SEI QUE VAI FICAR.

A NOITE CHEGA COM GRAÇA.

LUA VEM TESTEMUNHAR

TODO AMOR, TODA SAUDADE,

INCONTIDOS NO ESPERAR.

MAS NÃO FOI COMO ERA ANTES!

NEM OS GESTOS, NEM O FALAR...

NÃO DEIXO QUE SIGA ADIANTE

E ME PERMITO CHORAR.

VOCÊ ME OLHA ASSUSTADO,

ADMITE ME MAGOAR.

E EU SOZINHA ME CALO,

NÃO SEI COMO PERDOAR.

QUE TOLICE SUA DESCULPA!

CONFUNDIU MEU MODO DE AMAR?

BATI A PORTA EM SILÊNCIO.

NÃO SEI SE VAI MAIS VOLTAR.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Viagem...(João Aquino e PC Pinheiro)

Viagem...(João Aquino e PC Pinheiro)
Oh! tristeza me desculpe, estou de malas prontas,hj a poesia veio ao meu encontro já raiou o dia, vamos viajar...
Ocorreu um erro neste gadget

Adorei sua visita!

Deixe seu comentário.Ele é muito importante pra mim. Cris Figueira*

"Espero no seu tocar a sutileza das asas da borboleta."(Cris)

Seguidores