Digital clock

quarta-feira, 1 de abril de 2009

Entre trapos e ratos




Alma triste, abandonada,


estendida na calçada,


horizonte sem direção,


abraçado à solidão.


A chuva castiga o telhado


o pobre coitado nem sente


não vê a chuva que cai


inundando a dor da gente.


Quem será? de onde veio?


Nesta vida sem esteio,


malfadado, maltrapilho,


que motivos terá tido?


E quem se importa com ele?


E quem se importa com isso?


Se de dia encontra o pão


E de noite o abrigo


Nas cabeceiras da rua


coberto com papelão


entre os trapos e os ratos


que farejam seu coração.






02/04/09




Nenhum comentário:

Postar um comentário

Viagem...(João Aquino e PC Pinheiro)

Viagem...(João Aquino e PC Pinheiro)
Oh! tristeza me desculpe, estou de malas prontas,hj a poesia veio ao meu encontro já raiou o dia, vamos viajar...
Ocorreu um erro neste gadget

Arquivo do blog

Adorei sua visita!

Deixe seu comentário.Ele é muito importante pra mim. Cris Figueira*

"Espero no seu tocar a sutileza das asas da borboleta."(Cris)

Seguidores