Digital clock

sexta-feira, 20 de março de 2009

Homenzinho azul


O estranho homenzinho azul

porte altivo,majestoso

mascava palavras com mel

vendendo sonho entre as flores.

Deixava o perfume no vento,

falas tristes decoradas,

arrebatando almas tolas

por ele apaixonadas.

Pobre homenzinho azul!

Das flores que ele amava

deu-se um punhado de luz,

foi-se o encanto do nada!

Recolheu-se então sozinho,

entre as notas musicais -

companheiras de conquistas.

E adormeceu na saudade,

velado pelas falanges,

memórias da poetisa.



09/04/2008

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Viagem...(João Aquino e PC Pinheiro)

Viagem...(João Aquino e PC Pinheiro)
Oh! tristeza me desculpe, estou de malas prontas,hj a poesia veio ao meu encontro já raiou o dia, vamos viajar...
Ocorreu um erro neste gadget

Arquivo do blog

Adorei sua visita!

Deixe seu comentário.Ele é muito importante pra mim. Cris Figueira*

"Espero no seu tocar a sutileza das asas da borboleta."(Cris)

Seguidores